Minha lista de blogs

segunda-feira, 11 de agosto de 2014

Cidade do Aecioporto tinha um laboratorio de refino de cocaína

DO SITE POCOS10

 

(ocafezinho) É preciso investigar melhor isso. Afinal, Claudio fica muito próximo de local onde o helicóptero com meia tonelada de cocaína, pertencente ao senador Perrella, amigo de Aécio, fez uma parada.
E o primo de Aécio Neves, Tancredo Tolentino, foi preso, junto com um desembargador nomeado por Aécio, por vender liminares para tirar traficantes de droga da prisão.
Os parentes de Aécio, segundo a reportagem da Folha, ficavam com a chave do aecioporto.

 

Acho inclusive que vale a pena republicar um trecho da reportagem da Folha que trouxe à baila a história do aecioporto:
Os Tolentino são parentes em primeiro grau de Aécio Neves.
Detalhe da notícia reproduzida abaixo: ninguém foi preso…
Publicado no G1, em 22/11/2013.


quinta-feira, 7 de agosto de 2014

EIS QUE SURGE O TERCEIRO AEROPORTO. EITA AÉTICO QUE GOSTA DE UMA PISTA!

Na foto à esquerda um Catão da moralidade e bons costumes.
Do site pocos10 que o Aético quer fechar:

 
 


Vasculhando a internet, encontramos uma matéria sobre um "suposto" aeroporto fantasma que recebeu uma verba para reforma de 5 milhões do Governo do Estado de MG. O único problema é que o aeroporto não existe.
reprodução:

 
Nem só do aeroporto de R$ 14 milhões da cidade de Cláudio pode se alimentar a mídia, mas também do inexistente aeroporto da terra de Drummond. Panfleto eleitoral de 2010, distribuído pela campanha de Aécio ao Senado e de Anastasia ao governo mineiro, informou sobre R$ 5 milhões liberados pelo governo Aécio para melhorias nas operações do aeroporto de Itabira. 

Só que, acredite ou não o leitor, no município não existe aeroporto, nem mesmo um simples 'campo de aviação', como se dizia noutras eras. Uma das imagens acima, constante do panfleto, mostra um avião pousado no que seria o tal aeródromo, inexistente, repita-se, colada pelo blog a um trecho de mensagem dirigida ao povo itabirano.

 
Como a pista é fantasma, ou tão real quanto elefantes alados, e o panfleto indica que foram gastos R$ 5 milhões na reforma, cabe perguntar onde está o dinheiro. Ou onde coube tanto dinheiro assim. E a pergunta fica endereçada também ao ex-prefeito da cidade. Matéria sobre o caso foi publicada em 2011 pelo blog.

 
Na época o município era governado pelo alcaide João Izael Querino Coelho, hoje candidato a deputado estadual pelo PSL. Entre mais maracutais cometidas, seu governo adquiriu um único computador por meros R$ 223.792,10, que se tornou conhecido como 'o computador da NASA'. 

Após matéria documentada feita pelo jornal Mosaico sobre a aquisição, João Izael processou o jornal, sem apresentar um único documento para contestar, e pediu R$ 300 mil de indenização, além de censura. Liminar publicada no Diário do Judiciário mineiro proibiu o Mosaico de publicar charges

ou fotos do governo itabirano, sob pena de multa diária de R$ 5 mil. (Leia sobre o caso AQUI).



Pça da Estação BH.Povão grita ÔÔÔÔ é cheirador, ÔÔÔÔ é cheirador.


video

Perrela esconde da justiça eleitoral o helicóptero da coca. Esta turma de baladeiros companpam do Aético...

Farinhaço na ALEMG em 2013.




O candidato a deputado federal em Minas Gerais Gustavo Perrella (SD) declarou à Justiça Eleitoral patrimônio de R$ 613.195,73, um decréscimo de 69% em relação ao patrimônio declarado na eleição de 2010, de R$ 1.977.936, quando se elegeu deputado estadual.
 
Dentre os bens não declarados estão as cotas de participação na empresa Limeira Agropecuária e Participações, da família de Perrella, que ficou em evidência em novembro de 2013, quando um helicóptero de sua propriedade foi apreendido pela Polícia Federal (PF), no Espírito Santo, com 445 quilos de cocaína.
 
A assessoria de imprensa do deputado afirmou ao Terra que a descrição de todos os bens foi repassada a um contador, com as mesmas propriedades de 2010, e que este errou ao declará-los à Justiça Eleitoral. Ainda segundo a assessoria, o advogado do candidato já entregou a lista de bens correta à Justiça Eleitoral para que seja feita a correção.
 
Neste ano, o candidato declarou um apartamento avaliado em R$ 413.195,72 (mesmo valor de 2010) e um veículo Land Rover Discovery de R$ 200 mil. Em 2010, Perrela tinha R$ 900 mil em participações na Limeira Agropecuária. O deputado também disse possuir, à época, cotas na empresa Tapera Participações Empreendimentos Agropecuários.
 
Escândalo do helicóptero com cocaína
 
A Limeira Participação, empresa pertencente a Gustavo e seu pai, o senador Zezé Perrella (PDT-MG), é a dona do helicóptero Robinson R66, que foi apreendido no Espírito Santo com 445 quilos de cocaína pura em novembro de 2013.
 
Quatro pessoas foram presas em flagrante, e soltas mais tarde, por causa do transporte da droga no município de Afonso Cláudio, no Espírito Santo, incluindo o piloto Rogério Almeida Antunes, então funcionário da empresa dos Perrella e da Assembleia Legislativa de Minas, indicado por Gustavo Perrella. Logo após ser preso, Rogério declarou que a família não tinha relação com a droga apreendida. A PF excluiu o deputado do inquérito final sobre o caso.
 
A aeronave foi confiscada pela Justiça e deverá ser mantida à disposição do governo do Espírito Santo. Segundo a decisão, a aeronave "evidentemente interessa ao processo enquanto não estiverem ultimadas as fases de investigação policial e instrução criminal."